Nos anos 70 o famoso Lama tibetano Chogyam Trungpa escreveu um livro que hoje é considerado um clássico chamado “Além do Materialismo Espiritual”.

Ele diz que “o percurso correto do caminho espiritual é um processo muito sutil e não alguma coisa a que possamos atirar-nos ingenuamente. Existem numerosos desvios que levam a uma distorção egocentrada da espiritualidade; podemos iludir-nos, imaginando que estamos nos desenvolvendo espiritualmente quando, na verdade, não fazemos senão fortalecer nosso egocentrismo por meio de técnicas espirituais. A essa distorção básica pode dar-se o nome de materialismo espiritual.” ( ver links nos cometários )
Acontece que , na minha opinião , até o materialismo espiritual se sofisticou e ficou ainda mais sutil nesses tempos pós-modernos.
Eu percebo que a ideologia dominante nos nossos tempos , e obviamente no Brasil do golpe também , é o Neoliberalismo .Vários estudiosos e acadêmicos de esquerda , e até liberais , têm dito isso ( ver link no comentário do Ulysses Ferraz ).
E eu vejo como essa ideologia , que tem raízes espirituais muito mais profundas como deixo claro na minha outra nota , “O golpe maçônico evangélico” https://www.facebook.com/notes/joã… , já penetrou com força também nesse meio dito “alternativo” , “esotérico” , terapêutico, holístico e new age .
Assim como no nível eXotérico existe a “Teologia da Prosperidade” , no nível ( ou níveis , mais exatamente ) eSotérico existe ” O Segredo” e similares , que são formas mais refinadas e elaboradas do “Pensamento Positivo” e da “Ciência Cristã” do século 19 , que por sinal são versões simplificadas e diluídas de técnicas de magia cerimonial.
Mas , por definição , tradicionalmente , a magia é dividida em “Alta” e “Baixa” magia , “Branca” e “Negra” e , por essa mesma definição , qualquer forma de magia que vise utilizar as forças e seres da Natureza em benefício próprio e não em prol do bem e do serviço à humanidade são consideradas formas de magia negra.
A velha questão do Poder x o Amor.
Só que , isso tudo é muito sutil … às vezes atos feitos em benefício próprio podem beneficiar outras pessoas , e atos aparentemente altruístas podem gerar consequências nefastas para outras pessoas e seres.

Por isso a Sabedoria e a Compaixão , junto com a Humildade , devem ser sempre buscados em primeiro lugar.

Então , hoje em dia nós vemos uma proliferação de técnicas e gurus da “auto ajuda” e de terapias holísticas e “chaves de ascensão” , mas , estranhamente , todas parecem respaldar e reforçar a ideologia dominante , o Neoliberalismo , que prega a competitividade e o individualismo ( psicologicamente , o narcisismo ) como solução para todos os problemas individuais e coletivos . Eu digo prega , porque o Neoliberalismo se tornou a religião dominante no mundo , que cultua o Deus Mercado, cuja hóstia é o dinheiro , com os seus sacerdotes e teólogos, os economistas , os seus bispos , os banqueiros , os seus fiéis crentes na meritocracia , e até os seus magos , os “jornalistas” e marqueteiros .E se você tem sucesso material , você está salvo , se você “fracassa” , você está danado , e se você se rebela , você se torna um herege , que pode sofrer desde o ostracismo até mesmo a prisão e a morte.

“Seja um empreendedor” , ” Faça você mesmo” , “Querer é poder ” , só que numa sociedade onde o racismo , o machismo , o elitismo e o preconceito imperam , e onde a desigualdade é tão brutal ( principalmente no Brasil, devido à nossa herança colonial maldita da Casa Grande & Senzala ) , falar em “meritocracia” é o cúmulo do cinismo e da hipocrisia.

Por diversas razões , além das sociais e culturais , também kármicas e espirituais , as pessoas começam de pontos diferentes , desiguais , e “naturalizar”e não reconhecer isso é cruel e desumano .
Eu vejo que assim como há pessoas que são constitucionalmente introvertidas ou extrovertidas , há pessoas que são intrinsecamente ( por genética , criação , karma , traumas , etc ) otimistas ou pessimistas e pessoas intrinsecamente egoístas ou altruístas.

Conhecendo o Eneagrama da Personalidade , eu percebo que há determinados tipos de caráter que são mais explicitamente “egoístas” e outros são mais ” altruístas”.

Assim como pode existir um egoismo saudável , no sentido de um amor próprio genuíno , pode haver também uma “generosidade egocêntrica” , algo tipo ” é dando que recebe ” (uma distorção da frase e da intenção original de São Francisco , como veremos nos comentários) , uma troca de interesses .
Portanto , eu vejo que há pessoas , mais “egossintônicas” com a ideologia dominante e pessoas mais “egodistônicas” , menos adaptadas a essa visão de mundo Neoliberal (de acordo com o Prof. Cláudio Naranjo , o “Papa” do Eneagrama , que foi meu mestre , o “pecado” dominante nos dias de hoje é a Vaidade , paixão dominante do Eneatipo 3 , o tipo modal dos EUA com seu “workaholismo” , culto ao sucesso e à imagem).

Pessoas que parecem ter mais facilidade para serem “bem sucedidas” nessa sociedade e outras que não , e por isso são taxadas de “vagabundos” , “fracassados” , “inúteis” , “marginais” e ,quando a coisa se politiza como estamos vendo nessa perseguição ao Lula , à Dilma , ao PT e à esquerda de forma geral no Brasil , de “bandidos” e “inimigos do Estado “.

Bem .Históricamente , foi assim que surgiram todas as sociedades totalitárias , como a URSS , o Nazismo e todos os fascismos…

Então , eu vejo com espanto espíritas , budistas , cabalistas cristãos , judeus , sufis, yogis , wiccans , neopagãos , cristãos de todas as denominações , maçons , xamãs , “new ages” e pessoas de todos os credos , que supostamente pregam e acreditam na compaixão , na caridade , na solidariedade , no amor ao próximo (até porque , essas são palavras bonitas , “politcamente corretas ” …) , reproduzindo todo o ódio , o fascismo e o discurso neoliberal da meritocracia e coisas do tipo nas redes , demonizando o Lula , a Dilma , o PT , criticando o Bolsa Família, chamando de Bolsa esmola , e outros absurdos do gênero .
Mas , isso porque , na verdade , espiritualmente , apesar de todas as diferenças doutrinárias , filosóficas e teológicas , todos , no fundo , cultuam o mesmo Deus : o Mercado, o Deus desse mundo , o Demiurgo ( como eu digo no outro post , O golpe maçônico evangélico)…

E todos tem, no fundo , a mesma filosofia : O materialismo espiritual , na sua versão 2.0 , isso que eu chamo de Neoliberalismo espiritual.

“Não tem que dar o peixe , tem que ensinar a pescar ” , ” Eu te ajudo a se ajudar ” , “Siga a Luz ” , ” Veja a metade cheia do copo ” .Mas , eu vejo que , por razões históricas e sociológicas, as pessoas que dizem isso são oriundas da mesma classe média , ou alta , que apoiou ou apóia o golpe , e que são os que tem dinheiro para pagar os workshops caros , os retiros e as viagens turísticas espirituais para “lugares de poder ” e sagrados ( de PODER , claro … porque não , de AMOR …? ) , têm um padrão de vida elevado comparado com o da maioria dos brasileiros , e não passam necessidades.

Falar “veja a metade do copo cheio”, tenha “paciência nas provações “, para alguém cujo copo está 1 /5 cheio e quase morrendo de sede é um tanto o quanto cruel e hipócrita…

E aí vem a versão mais sutil do Neoliberalismo espiritual , que são os “isentões” e “isentonas”, os “neutros” ( sobre isso , ver a crítica do filósofo marxista Slavoj Zizek ao Budismo no comentário ) , que geralmente seguem alguma forma de visão “não-dual ” , e que abominam falar em qualquer tipo de dualidade “maniqueista” , uma espécie de “terceira via” espiritual ( que , assim como é acima é embaixo , geralmente não votam no PT , e sim na Marina , no PV ou talvez no PSOL , e são críticos dos governos Lula e da Dilma, falando que eles poderiam ter feito mais , blá, blá,blá ).

Geralmente são pessoas que tem também um alto padrão de vida , são ecológica e politicamente corretas , além de espiritualmente corretas , fazem yoga , seguem os gurus da moda ,são veganos ou vegetarianos, são geralmente pessoas “paz e amor” e que são mais sensíveis aos sofrimentos dos outros.

Mas , são parte do que o sociólogo Jessé de Souza chamou de “classe média sueca” , só que eles não vivem na Suécia , e sim no Brasil , com todas as suas desigualdades e crueldades abissais…

Essas pessoas me lembram aquilo que no Budismo Tibetano se chama o “Reino dos Deuses”, um dos 6 reinos do Samsara , o mais elevado dentro do Samsara , a Roda da Vida e da Morte , a Matrix… e , embora eles pareçam já viver fora da Matrix , planando sobre esse mundo cão , não verdade , não vivem …e , quando vem a crise , eles se fecham nos seus mundinhos , ou condomínios fechados , e não querem saber muito sobre essa coisas tão mundanas como política, golpe , etc…

E gastam mais dinheiro em retiros , workshops ,turismo espiritual , gurus da moda, celebridades espirituais … e assim a roda da fortuna continua girando …
Aí eu me lembro daquela frase do grande Desmond Tutu , “Em situações de opressão, a neutralidade significa tomar o lado do opressor.”

Mas , “tomar posição é cair na dualidade”…

Mas , nesse mundo , nessa dimensão , a dualidade é a Lei.
É o Y pitagórico .Tem o caminho da esquerda ( que nesse mundo invertido geralmente é o caminho da direita fascista …) , do serviço ao eu , e tem o caminho da direita, do serviço ao outro .Ficar parado na bifurcação geralmente tende, pela lei da inércia, pra “direita” …
Não tomar posição , não ter lado , já é escolher um lado , o lado do opressor , dos “Power that Be ” , do Demiurgo , o lado que por inércia , pela lei da entropia e pela lei da gravidade predomina no mundo material.

E , nesse sentido , eu sei que o que eu vou falar é controverso , mas é o que vejo : As duas únicas religiões que , intrinsecamente na sua visão metafísica e filosófica , se contrapõem explicitamente ao “jeito como as coisas são ” , ao “mundo” , são o Cristianismo e o Budismo Mahayana ( depois de escrever a primeira versão dessa nota me lembrei do Ananda Marga , uma nova religião hinduísta , que tem uma visão muito próxima da Teologia da Libertação cristã , sendo uma espécie de teologia da libertação hindú , e vi que também há grupos e indivíduos das tradições neopagã e neognóstica que também tem uma visão parecida , guardadas as diferenças filosóficas e teológicas , obviamente ) .São as duas únicas religiões que tem na sua essência a Graça , o desapego e a Compaixão , a solidariedade e o Amor ao próximo irrestrito , sem “trocas” e comércio de qualquer tipo , seja com a Divindade , com os humanos ou com as forças da Natureza.

É o princípio da Graça .Sem cobrar nada em troca .Só isso quebra as engrenagens da Matrix , do Samsara.

Ainda mais nessa versão atual , pós-moderna , Neoliberal…

Obviamente , existem pessoas boas , generosas e solidárias em qualquer religião , em qualquer tradição , até mesmo entre os ateus e agnósticos.

Mas , intrinsecamente , explicitamente e essencialmente , só o Cristianismo no Ocidente ( eu gosto particularmente do Gnosticismo cristão e da Teologia da Libertação , a versão do Boff principalmente , e de alguns místicos cristãos , como alguns padres gregos e São João da Cruz , os Renanos e os flamengos ) e o Budismo Mahayana no Oriente ( incluindo aí o Vajarayana tibetano , que é uma derivação do Mahayana ) tem essa característica.

Todas as demais tradições são “centradas na pessoa” , “Hinayana” , visam a libertação pessoal , o que em si não é ruim , é um estágio do Caminho , mas não é o fim e nem o ápice .
Como no ideal do Bodisatva, o “pico da montanha” está de volta na praça do mercado , depois de ter percorrido todo o Caminho,, com todo o caos , o barulho , a confusão , os golpes e contragolpes que lá existem.

E , por isso , claro , até mesmo o Cristianismo e o Budismo podem ser , e foram , deturpados e corrompidos …

Mas , a Essência continua lá , como o ouro coberto de lama , ou o Sol coberto por nuvens negras .
Quando a lama e as nuvens são removidos , a bondade do coração volta a brilhar em todo o seu esplendor cálido e amoroso.

Então , a única saída que vejo para essa crise em que nos encontramos é nós reconhecermos o quanto nós estamos infectados por esse vírus do Neoliberalismo espiritual , e cultivarmos a bondade , a generosidade , a gratuidade e termos a coragem de encarar os poderes e poderosos do mundo , mesmo que para isso arrisquemos as nossas vidas , ou pelo menos o nosso padrão de vida, real ou desejado ( que não é “nosso” , assim como a opinião publicada dos jornais e mídias não necessariamente corresponde à opinião pública …).

Coletivamente , isso se traduziria em alguma forma de Ecossocialismo democrático.

Que todos possamos andar as nossas falas , sermos a mudança que queremos ver no mundo sim , aqui e agora , e não depois , amanhã , daqui a 100 ou 200 , ou 13 mil anos , quando a transição para Nova Era se completar . Para as pessoas que estão lutando para que o salário chegue ao fim do mês , desempregadas , passando necessidades , despejadas de suas casas, vendo os seus filhos sem perspectivas de futuro , ou nas cadeias sendo presas , torturadas e mortas por lutarem por um mundo menos injusto e desumano , isso não serve muito de consolo … certamente as pessoas que dizem isso não passam necessidades , privações ou são perseguidas pelos poderes do mundo .Eu tenho encontrado ateus, pessoas muito humanas e boas , que embora tenham os seus problemas e defeitos como todo mundo , claro , são mais solidárias e compassivas do que muitas pessoas “espiritualizadas” .A grande batalha da nossa Era , como a batalha descrita na Bagavad Gita , ou a descrita no livro O Senhor dos Anéis pelo Tolkien ( na minha opinião , a Ilíada da nossa Era ) está sendo travada aqui e agora , e no Brasil os dois campos , os dois exércitos, estão muito claros , pra quem tem olhos pra ver … Ou nós lutamos essa guerra agora contra essas forças demoníacas do abismo, ou poderá ser tarde demais para a humanidade e para o planeta … não vai ter ninguém pra viver na Nova Era e contar a história .
Que a Clara Luz Verdadeira, do Deus Verdadeiro, triunfe. Assim seja.

João Cláudio Fontes,
Belo Horizonte 30 de Setembro de 2016
Anúncios