Já vimos que os Gnósticos afirmam que o demiurgo, ou deus criador, é um ser bastante inepto e ignorante, que ignora os efeitos que ocorrerão a cada criação que vai realizando. Vai provando, vai avançando em sua criação através do ensaio e erro. Também equiparamos os mitos da criação com o Big Bang da física moderna. Existe um extraordinário livro escrito por Oscar Kiss Maerth, intitulado “The Beginning Was the End” (“O Começo foi o Fim”), onde está perfeitamente explicito este paralelo entre a gênese bíblica e a física moderna e coincidem perfeitamente ambas as posições.

Os Gnósticos diziam, por exemplo, que este deus é um deus que se cansa, que necessita descansar no sétimo dia e que isso não se parece a um deus imensamente perfeito.

Os Gnósticos sempre afirmaram que o universo foi criado por um demiurgo, por um criador perverso e malvado. Sempre se perguntaram por quê o universo é tão imperfeito. É assim porque foi criado por um ser igualmente imperfeito. O fez a sua imagem e semelhança. Outra coisa interessante nos mitos das distintas religiões é que o criador não está criando sozinho, o criador sempre diz “façamos”, como se fossem vários criadores trabalhando em grupo. “Façamos isto”, “façamos aquilo”, “façamos um homem”, “façamos-lhe uma companheira para que não fique só.” Façamos, façamos. Por quê? Quem são os demais? Com quem está criando?

São Agostinho em seu livro “Sobre a trindade” diz uma só vez muito claramente, com muito engenho e habilidade. O criador está dizendo “façamos”, está falando no plural, porque está falando de três pessoas divinas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo, que são três e um de uma só vez. Por isso deus fala no plural. Nunca mais Agostinho volta a falar neste tema. O deixa enterrado aqui de uma vez por todas.

Para a Gnose, o demiurgo não está só em sua tarefa de criação material, de dar forma a distintos mundos, a distintos processos evolutivos, a distintos seres, a distintos entes que vai criando. Na Índia, por exemplo, chamam-se devas, os devas construtores. São os anjos que ajudam na criação. São inferiores ao deus criador porém estão com ele, ajudando-o. O deus criador delegou tarefas a muitos desses anjos criadores. Isto se afirmava na antiga Babilônia e nas religiões do antigo oriente. Inumeráveis anjos criadores que ajudavam o criador a desenvolver seu plano no mundo material, ou, como diriam os Gnósticos, no mundo infernal da matéria, ao qual ele vai criando e dando forma.

O deus criador é o chefe, porém conta com uma legião de ajudantes, de anjos-demônios construtores que o secundam em sua criação e cumprem suas ordens. Por isso no Gênesis ao criador se chama de elohim. Assim começa o relato bíblico: Bereshit bará elohim (“No começo deuses criaram…”), porque elohim em hebreu é plural, significa “deuses”, “senhores”. Os Gnósticos dizem que estes deuses são o demiurgo e seus anjos-demônios construtores que, em milhares, milhões, em incontável número, o ajudam em sua tarefa de criação.

Inclusive em sistemas religiosos opostos a Gnose, os quais enxergar a obra de criação do mundo como algo bom, se fala desses ajudantes construtores e das hierarquias em que estão divididos segundo suas funções. Existem escritos Teosóficos atuais, como os de Blavatsky e Bailey, entre outros, em que se encontram os nomes e cargos que ocupam. O regente da Terra, por exemplo, é Sanat Kumara. Mudando as letras de lugar, aparece seu verdadeiro nome: Satán Kumara.

Nome apenas ocultado, pois não devem os humanos conhecer, todavia, a verdade, o futuro que o criador lhes tem reservado. É melhor então que o nome deste representante não seja conhecido plenamente… por enquanto. Ainda não está preparada a humanidade para saber que o planeta Terra tem um regente que é um satán. Um satán inferior ao outro, ao grande, ao principal, ao mais importante desse sistema material criado, desse inferno finito, limitado e cheio de imperfeições que há logrado criar.

Nos mitos Gnósticos, estes construtores satânicos que ajudam o demiurgo são representados com formas de animais monstruosos.

José Maria Herrou Aragón

(continua…)

Anúncios