Ufólogo ou relações públicas? É em casos como esse, do menino Janiel, raptado e agredido por seres não humanos, que a diferença entre as duas profissões fica nítida.

Relações públicas de “alienígenas” como Gevaerd e Petit insistem que não apenas os seres envolvidos nesse caso, mas TODOS os mal chamados “extraterrestres” são nossos benevolentes irmãos do espaço que com amor zelam pelo nosso bem. O “argumento” usado é de que tais seres possuem um desenvolvimento tecnológico tão avançado que seria impossível não possuírem uma moral também avançada. Os relações públicas se esquecem que, do ponto de vista das galinhas, porcos e vacas os humanos também possuem tecnologia avançadíssima – e veja o que fazemos com esses animais…

Ufólogos de verdade, como a dra. Karla Turner e Laura Knight Jadczyk estudam os casos com neutralidade, sem deduções a priori, para então chegar à conclusão. E a conclusão a que chegam não é aquela que a maioria das pessoas gostaria de ouvir.

Não é raro que ufólogos como as duas mencionadas sofram retaliações, ameaças e até que morram uma morte suspeita, como aconteceu com a dra. Karla Turner. Já os relações públicas de “extraterrestres”, estes não apenas não correm perigo, como geralmente vivem uma vida confortável. Veja o video deste caso e tire suas próprias conclusões.

Anúncios