A adição de FLÚOR à água é proibida em quase toda a Europa (somente na Irlanda ainda é permitida, mas existe um forte movimento contrário). No Brasil, todos temos esse elemento tóxico em nosso sangue: idosos, crianças, mães, bebês… ninguém escapa.
Uma ampla gama de estudos comprova os malefícios que o flúor provoca na saúde humana, dentre os quais, existe um estudo da Universidade de Harvard comprovando danos neurológicos causados em crianças pela fluoretação, inclusive com diminuição de sua capacidade cognitiva (Q.I.).

Porque, apesar dessas evidências, o Estado Brasileiro segue com sua política de medicação forçada? O que há por trás dessa política?

Em 13 minutos, o vídeo abaixo explica como surgiu a fluoretação e como esse veneno, que hoje em dia é adicionado inclusive a água mineral “natural” que compramos nos supermercados, vem sendo usado como instrumento de CONTROLE social.

Alerte sua família e seus amigos para evitar ingerir água fluoretada, informe-se sobre as maneiras de minimizar essa ingestão e ajude a boicotar as marcas que insistem em adicionar à nossa água mineral esse elemento tóxico.

Anúncios